Política: Temóteo Brito, João Bosco e os Pinto no mesmo palanque em 2020


A pesar da sucessão eleitoral de 2020 ainda parecer distante, os últimos acontecimentos vêm provocando uma série de embaraços, principalmente depois que o deputado federal Uldurico Júnior, não aceitar a união do seu PPL com o PCdoB e anunciar ida para o PROS.

De nomes que sustentavam a chancela do prefeito de Salvador. ACM Neto (DEM), na região, os Pinto, com a nova filiação, passaram a engrossar a fileira da base do governador Rui Costa (PT).

O primeiro embaraço foi provocado em Porto Seguro, pois essa nova composição colocou no mesmo palanque a família Pinto, capitaneada pelo ex-prefeito Ubaldino Júnior, a atual prefeita Cláudia Oliveira (PSD) e até o deputado estadual e também ex-prefeito do município, Jânio Natal (Podemos), integrantes de siglas que fazem parte da base aliada de Rui.

Em Teixeira de Freitas, maior cidade da região, a situação não é diferente. Além do prefeito Temóteo Brito (PSD), ter que dividir o palanque com o ex-prefeito João Bosco (PT), seu opositor, terá ainda que encontrar um “lugarzinho” para os Ulduricos, pai e filho. PSD, PT e PROS são da base aliada do governador baiano.

Fala-se que a saída para o “embrolho eleitoral” seria sempre colocar um nome neutro entre um e o outro no palanque, evitando cotoveladas e outras coisas mais. Outra saída seria Rui Costa não aparecer no palanque de nenhum deles nas próximas eleições municipais.

Ronildo Brito é radialista, graduado em gestão ambiental e graduando em comunicação social.