Polícia se mobiliza na tentativa de prender acusados de tentar matar sogra e cunhada em crime bárbaro


Teixeira de Freitas: A Polícia Civil, por meio dos delegados Vivianne Scofield (DEAM) e Bruno Ferrari (NHT), divulga imagens dos dois acusados de torturar e tentar matar sogra e cunhada no Bairro São Lourenço. A barbaridade cometida por Tiago Souto de Jesus, 23 anos, e Ernande Silva do Carmo, vulgo “Coelho”, 20 anos, aconteceu no dia 02 de março deste ano e chocou a cidade por tamanha maldade e violência.

O crime aconteceu após a sogra e a cunhada do Tiago ter registrado um Boletim de Ocorrência, pois vinham sofrendo ameaças por parte do Tiago. Após chegarem da delegacia, as duas foram surpreendidas pelo Tiago e seu comparsa, o Ernande “Coelho”, que invadiram a casa de um familiar das vítimas, onde elas estavam, e em posse de dois facões, agrediram as duas brutalmente com facãozadas na cabeça, e em várias partes do corpo, além de chutes e socos.

O Ernande, além de ter ajudado o Tiago nas agressões, ainda filmou parte da ação. Após o ato de covardia e barbárie, os acusados fugiram e as vítimas foram socorridas por populares ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. A sogra do Tiago, de 42 anos, passou por cirurgia e teve que ter um dos braços amputado por conta da gravidade da lesão. Desde o dia do crime, os acusados (Tiago e Ernande) estão sendo procurados pela Polícia.

As buscas pelos acusados se intensificaram desde a última quinta-feira (25), quando saiu o mandado de prisão preventiva dos acusados. Equipes da Polícia Civil, PM, SOInt, CAEMA e RONDESP estão em busca dos dois criminosos. O delegado Bruno Ferrari orienta aos acusados que se apresentem voluntariamente. Segundo a polícia, na ocasião do crime, houve várias ameaças de populares, que se encontrassem os acusados, eles seriam linchados. E segundo o delegado, em crimes como este há um risco de populares querer fazer justiça com as próprias mãos.

O delegado também faz um apelo às pessoas: “Quem souber onde está o Tiago e o Ernande é pra denunciar. A identidade do denunciante nunca será revelada. Quem tem mãe, quem tem irmã, quem tem amor no coração, quem quer que a justiça seja feita, denuncie”, pediu o delegado Bruno. O delegado falou ainda que o empenho da polícia é geral em tentar localizar, prender e tirar de circulação esses indivíduos de alta periculosidade, capaz de cometer um crime tão bárbaro contra duas mulheres indefesas.