Fazendeiro é preso acusado de furtar energia para usar na plantação de café


Foto: Reprodução – Fazendeiro é preso acusado de furtar energia para usar na plantação de café

O fazendeiro Antônio Carlos Cândido De Souza, 47 anos, foi preso na zona rural de Porto Seguro suspeito de furtar energia elétrica durante três anos para alimentar o sistema de irrigação da plantação de café de sua propriedade, localizada na região do Queimado.

Segundo a polícia, o fornecimento de energia havia sido cortado pela Companhia de Eletricidade Elétrica do Estado da Bahia (COELBA) e, desde então, Antônio Carlos realizou uma ligação clandestina para continuar sua produção.

A situação foi descoberta após denúncia recebida pela Coelba, que acionou a Justiça. Cálculos realizados pela empresa estimam que no período foram desviados cerca de 288.000 kwh de energia elétrica para a fazenda.

Foto: Divulgação/Polícia Civil – Um transformador de 45 kVa foi retirado do local e apreendido.

Antônio Carlos foi preso em flagrante, mas pagou fiança e irá responder pelo crime em liberdade. Após ação da polícia, a linha irregular usada pelo fazendeiro foi desligada e um transformador de 45 kva foi retirado do local.

O furto de energia é crime, sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cuja pena pode alcançar até oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).